Trabalhando na Disney, Conheça Essa Experiência

Quer saber como é trabalhar nos Parques de Orlando? Hoje iniciamos, conversando com a Tatiana Colledan, que trabalhou nos Parques Disney e nos passa todos os detelhes.

E hoje começamos uma série de posts entendendo como é o mundo de quem trabalha nos parques de Orlando.

A ideia é entender o dia a dia, processos e desafios através de pessoas que estão lá vivendo o dia a dia.

E como temos muita procura de 4you members querendo se aventurar nessa experiência, nada melhor do que falar com quem trabalha ou já trabalhou nos parques. E nós encurtamos esse caminho para você.

Para começar com chave de ouro, entrevistamos a Tatiana Colledan.
Muitos já a conhecem pelos seus lindos textos, que contam experiências incríveis de quando trabalhou nos parques Disney (já falei váriassssss vezes que ela deveria escrever um livro).

A Tati é uma pessoa muito querida e quando contei sobre o projeto que o Orlando4you está seguindo, ela topou na hora ser nossa primeira entrevistada e falar desse mundo de magia e imaginação.

Com vocês, a nossa entrevista.
Prepare seu lencinho e cuidado com o teclado do computador porque poderá sofrer com alguns pingos de água vindos do seu rosto. :)



Tatiana Augusta Colledan Ferreira, 42 anos, formada em Turismo, fez diversos cursos sobre a vida e obra de Walt Disney. 
Em 6 anos e meio como Guia de Turismo, conduziu centenas de turistas de todas as idades, ao reino mágico de Walt Disney. Também atuou no treinamento de novos guias Disney na empresa onde trabalhou. Tem diversos artigos escritos onde relata suas experiências e histórias vivenciadas tanto como Guia Disney como Cast Member. 

1) Como você iniciou o seu trabalho no parque?

Meu primeiro dia já por minhas próprias "orelhas", iniciei no Dumbo, no painel. Deveria fazer naquele dia a seguinte rotação: Dumbo, Carrossel e Rei Leão. E recomeçar no Dumbo de novo. Fui ao Dumbo, em seguida ao Carrossel, porém, ao chegar ao Rei Leão, acabei ficando "congelada" lá até o último show, Havia um grande número de excursões de brasileiros aquele dia no parque, e acabei ficando por lá para fazer os "speeches" no microfone em inglês e português. Até os managers do Lion King sairam do office localizado em uma salinha no lobby de entrada, para acompanhar os "speeches" em português. No meu primeiro dia, trabalhei das 9 da manhã até o fechamento do parque.

2) Você utilizou programa de estudantes internacionais para o início da sua relação com o parque?

Para trabalhar na Disney, como Cast Member sim. Já trabalhava havia 6 anos e meio como guia de turismo, e faltava a "cerejinha em cima do bolo" para a minha realização profissional, que era trabalhar na Disney. Entrei em contato com a então Gerente de Marketing na época, do escritório da Disney aqui em São Paulo, que me passou o contato do responsável pelo recrutamento. Participei de todo o processo de recrutamento, que na época englobava uma primeira palestra de apresentação do programa e uma entrevista. Os classificados nessa primeira fase, assistiam uma nova apresentação, com a direção do Recrutamento Internacional da Disney e uma entrevista final. Naquela época, em 1999, éramos 1500 candidatos disputando as concorridíssimas 150 vagas disponíveis. Fiz minha opção por trabalhar em Atrações, todavia, não havia garantias de que seria contratada para esta função. Minha segunda opção seria Merchandesign. Não podíamos escolher o parque ou área do parque que gostaríamos de trabalhar. Só soubemos mesmo onde iríamos trabalhar, no momento do registro e assinatura de contrato, lá em Orlando. Tive o enorme privilégio de ser contratada para o Magic Kingdom (sempre meu parque favorito!), para ser Attractions Hostess em Fantasyland (minha "land" favorita!!). 


3) Como foi o treinamento e primeiros dias de trabalho?

O Treinamento é um show à parte... Encantador mesmo! Começamos com um dia inteiro na Disney University para o Traditions, que apresenta aos novos Cast Members toda a filosofia da empresa, o que ela espera de seus funcionários, o que ela oferece a eles, e fala sobre o que a empresa espera que seus guests sintam ao visitar a propriedade. Fala-se um pouco da Disney em seu todo. Neste dia também recebemos o ID de Cast Members e os Language Pin.
No dia seguinte, cada um segue ao seu local de trabalho, para o treinamento no parque. No meu caso, Magic Kingdom, o treinamento é chamado de Once Upon a Time, que dá um panorama geral de todo o Reino Mágico, sua história, características, curiosidades e particularidades, além de ensinar todos os caminhos do famoso tunel subterrâneo, que tanto aguça a curiosidade de milhões de pessoas em todo o mundo, e que tanto facilita e agiliza a movimentação de todos os funcionários do parque.
Após este dia, somos direcionados ao nosso local de trabalho, no meu caso, Fantasyland Attractions, e começamos nosso treinamento nas atrações onde iremos trabalhar. Encerrado o treinamento, passamos por uma avaliação geral em todas as atrações e aí sim recebemos sinal verde para começar. Nos primeiros dias usamos uma espécie de fitinha, presa abaixo do language pin, escrito "Earning my Ears", que mostra que estamos em treinamento. É interessante como esta fitinha chama atenção dos guests, que sempre desejam "boa sorte" e sucesso! É um trabalho que nos encanta desde o treinamento.


4) Qual setor ou função ingressou?

Fui para a área operacional, como Attractions Hostess, em Fantasyland, no Magic Kingdom. A área de atrações de Fantasyland era dividida em duas partes. Eu fiquei com Peter Pan's Flight, Legend of the Lion King (atual Mickey's Philharmagic!), It's a Small world, Cinderella's Golden Caroussel e Ariel's Groto. Éramos responsáveis por receber os guests nas atrações, organizar as filas, colocar e retirar todos os guests, dar suporte às pessoas com necessidades especiais, organizar carrinhos de bebês e cadeiras de rodas na parte externa, além de todos os procedimentos de emergência, segurança e controle de tudo em cada atração. Os Cast Members do Fantasyland também todas as noites trabalhavam nas duas paradas elétricas, sempre alternando, de forma que todos sempre trabalhassem também fizessem a parada. Nossa área de atuação na Main Street Electrical Parade, englobava a área em frente ao Castelo da Cinderela e a Liberty Square Bridge. Nossa função era apenas conversar e interagir com guests, dando informações e assistência, além do controle durante a passagem da parada. Um trabalho muito agradável também. 


5) Qual a sua última atividade?

Meu último dia no Magic Kingdom também foi uma festa! Trabalhei das 7 da manhã até à meia-noite, passei por todas as atrações às quais trabalhava, fiquei um pouco como "greeter" na Barnstormer, no antigo Mickey's Toontown Fair e trabalhei na Main Street Electrical Parade. Foi um fechamento encantador, com chave de ouro!!! Houve uma pequena comemoração no Fantasyland Office também.


6) Como é lidar com o público nos parques?

Esta é sem a menor sombra de dúvidas, a parte mais especial, por diversas razões. Trabalhar na Disney é incrível, porque embora seu público seja de milhares de pessoas durante longas horas todos os dias, a maioria esmagadora está feliz. Não há mau humor desde muito cedo até o encerramento das atividades do parque. Outra parte fantástica, é a interação com pessoas de várias partes do mundo, com costumes diferentes, culturas opostas muitas vezes, porém com um idioma "universal", que é a felicidade e o encanto. A interação com os guests, durante a espera para uma parada, por exemplo, reflete uma expectativa e os sonhos muito comuns em todos, mesmo com idades tão drasticamente diferentes. Muitos relatavam estarem realizando o sonho de uma vida toda, que era conhecer o reino mágico de Walt Disney. Outros diziam ir uma ou duas vezes lá todos os anos. Claro que como em todos os lugares, nem sempre tudo são flores. Algumas vezes, tínhamos que lidar com a aflição de pais que perdiam seus filhos ou o medo de crianças pequenas, que acabavam se distanciando dos pais e se viam sozinhas naquela imensidão de pessoas. Mas nosso treinamento nos ensinava a lidar com essas situações da maneira menos traumática possível, sempre proporcionando um "magical moment" após o reencontro, para que a lembrança seja sempre positiva, mágica e encantadora. Isso se atribui inclusive a pequenos acidentes, como derrubar um sorvete, pipoca ou refrigerante no chão. A surpresa de uma criança, ao receber um novo sorvete no lugar do que havia caído, era realmente impagável!

7) Já passou por alguma situação inusitada ou emocionante?

Posso dizer que tive o privilégio de passar pelas duas. E falo privilégio, pois as emocionantes marcam a nossa vida para sempre, e as inusitadas ensinam muito.
Uma ocasião, no fechamento do parque, estava recolhendo os carrinhos de bebê no It's a Small World, juntamente com o Lost and Found, e ao pegar um dos strollers, percebi que estava mais "pesado" que o normal. Foi então que levantei a aba que protege a criança do sol, e para minha total surpresa, lá estava um bebê dormindo... a criança teria sido esquecida no carrinho? Sim! Acionei a segurança do parque e meus managers imediatamente e em poucos instantes, todos estavam lá. Os pais do bebê foram localizados no Guest Relations e disseram que sairam apressados da atração para assistir à parada elétrica e aos fogos, e simplesmente "esqueceram" o bebê que dormia no carrinho.
Outro momento muito especial, que marcou minha vida, aconteceu também num final de dia. Estava fechando o Dumbo e quando terminava os procedimentos de desligamento da atração, apareceu no portão de saída, uma menininha que acenava para mim, tentando de todas as formas chamar minha atenção. Ao chegar lá, vi que se tratava de uma criança especial. Ela olhou para mim e com os olhinhos brilhantes perguntou: "o Dumbo já está dormindo?" Abri o portãozinho na mesma hora e disse que ele estava sim, mas havia acordado naquele momento, com a chegada dela. Perguntei quantas pessoas a acompanhavam e coloquei todos para dentro da atração. A menininha escolheu o elefante que ela gostaria de voar e religuei toda a atração de novo. O acionamento do painel e das luzes, fez com que o telefone tocasse imediatamente. Era um dos meus managers perguntando o que estava acontecendo. Apenas disse que estava proporcionando um Magical Moment a alguém especial, e pedi a ele que viesse depressa conhecer uma pessoa incrível. Logo que chegou, a atração parou e a família veio até onde estávamos. Meu manager perguntou a eles o que havia acontecido e eles contaram que a menina queria ir ao Dumbo durante todo o dia, mas, acabou não conseguindo devido às longas filas da atração. Quando a pequena viu a atração vazia, sem se dar conta que estava fechada, correu ao pequeno portão e perguntou se o elefante já estava dormindo. O pai disse estar muito feliz e agradecido pela atenção da funcionária em colocar a todos para dentro e reiniciar a atração. A garotinha correu em direção ao Dumbo no qual havia voado, deu um beijo no elefante, voltou correndo, me deu um abraço e foram embora. 


8) O que mais motivou no seu trabalho?

Conhecer a história da vida e obra de Walt Disney, e sua busca incansável (quase obcessiva!) pela excelência em serviços, proporcionando aos guests uma experiência fantástica e inesquecível, seguramente, era o combustível propulsor de uma grande motivação, alegria e prazer em fazer meu trabalho da melhor maneira possível, acreditando que sempre é possível melhorar e proporcionar o melhor para todos que visitavam aquele lugar tão feliz. Outra parte incrível do trabalho no parque, era lidar bem de pertinho com o sonho das pessoas. Independente da idade, cada expressão, cada olhar, cada sorriso, cada gesto, cada lágrima... tudo externava um sonho, um desejo, uma realização... um privilégio (e uma grande responsabilidade!), de quem está ali para trabalhar por esta realização.
9) Qual recomendação que você sempre dá aos visitantes brasileiros?

Acho crucial que as pessoas observem os diferentes aspectos da cultura, as tradições e costumes do povo americano. Conhecer e respeitar as diferenças, proporciona um convívio saudável e de paz, evitando-se aborrecimentos e constrangimentos e tornando sua estada em Walt Disney World Resort muito mais fantástica e inesquecível. Uma parte que sempre sugiro a quem vai visitar a Disney, é conhecer um pouco da vida e obra de Walt Disney, o que o levou a projetar e construir um empreendimento desta proporção, o que ele pensava em atingir, como ele pensava que seu parque deveria ser, as maneiras como os funcionários deveriam tratar os visitantes, além de saber que tudo na Disney conta uma história. Nada está lá ao acaso ou por coincidência. Ler para conhecer antes de chegar lá, faz a viagem completa e muito mais encantadora. Sempre é bom também conhecer um pouco sobre o país em sí.


10) Qual a sua atração favorita?

Tenho várias. O Magic Kingdom é um parque que me fascina por ser o coração de toda a Disney, onde seu criador colocou todos os sonhos de uma vida na realização daquele projeto. Gosto muito do It's a Small World, por sua mensagem de amor, paz e união dos povos de diferentes nações e culturas. Amo o colorido e as canções da Splash Mountain. A Haunted Mansion, o Hall of Presidents, o grande e imponente ícone do parque, o Cinderella's Castle, Seven Dwarfs Mine, Peter Pan's Flight... enfim, amo o Magic Kingdom. Estar lá, simplesmente, já é uma grande "atração" na minha opinião.


Gostou?
Se prepare que dia 14/07 é a vez de entrevistarmos alguém do grupo SeaWorld. :)
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

Orlando4You

{facebook#https://www.facebook.com/orlando4you} {twitter#https://twitter.com/Orlando4youBR} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/113362555068874847682/posts} {pinterest#https://www.pinterest.com/o4you/} {youtube#https://youtube.com} {instagram#https://instagram.com/orlando4youbr/}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget