Vida e Obra de Walt Disney parte 2 - Magia e Muito Mais

E o Carlos Toledo continua a história de Walt Disney na Coluna Magia e Muito Mais. Veja como Walt foi transformando a sua vida até chegar a um mundo de sonho e magia.

Magia e Muito Mais por Carlos Toledo
VIDA E OBRA DE WALT DISNEY
 Alistamento na Cruz Vermelha
Em 1918, Walt tentou se alistar no serviço militar, mas acabou sendo rejeitado por ter apenas 16 anos, razão pela qual ingressou na Cruz Vermelha sendo enviado para outros países, sendo que passou um ano dirigindo uma ambulância e conduzindo oficiais da Cruz Vermelha. Detalhe, a ambulância que dirigia era camuflada, mas apresentava alguns desenhos e quadrinhos.
Durante a Primeira Grande Guerra Mundial, na qual os Estados Unidos entrou, e na Cruz Vermelha, e foi para a França . Nas horas vagas, desenhava e vendia seus desenhos, geralmente figuras de parentes dos soldados que pediam os desenhos no intuito de amenizar a saudade que sentiam. Todo o dinheiro que arrecadava mandava para a família em Chicago.
Quando a guerra acabou, voltou para a casa e decidiu ser pintor e seu pai ficou furioso, pois pensava que a arte era quase imortal como forma de se ganhar a vida. Eles, se desentenderam e Walt com os seus sonhos, saiu de casa. Voltou para Kansas City.
Já com 18 (dezoito) anos de idade em Kansas City, iniciou sua carreira como cartunista de propaganda, trabalhando em um estúdio pequeno denominado Gray Advertising Company, onde conheceu Ubbe Iwerks, que posteriormente tornou-se o seu mais importante associado no início da sua carreira, posto que posteriormente passaram a produzir os seus próprios filmes denominados de Newman Laugh-o-Grams. Walt - no início da sua carreira - também produziu filmes publicitários de animação para a empresa Kansas City Film.

Em 1920, Disney criou e comercializou os seus primeiros desenhos animados e, mais tarde, aperfeiçoou um novo método para combinar animação com atores reais

 Ganhava pouco mas não parava de estudar e de sonhar. Leu todos os livros sobre desenhos animados que existiam na biblioteca da cidade. Os métodos eram muito primitivos, o emprego de figuras recortadas de papel com juntas de pino, mas a genialidade de Walt Disney começou a aflorar e ele começou a produzir coisas fantásticas, inexistentes até então.

Fiquem de olho no post da semana que vem.
Abraços
Carlos Toledo
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

Orlando4You

{facebook#https://www.facebook.com/orlando4you} {twitter#https://twitter.com/Orlando4youBR} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/113362555068874847682/posts} {pinterest#https://www.pinterest.com/o4you/} {youtube#https://youtube.com} {instagram#https://instagram.com/orlando4youbr/}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget